30 Novembro, 2018 12:05

Servidores recebem serviços e exames no Novembro Azul Diabetes

Os servidores receberam diversos serviços no pátio da SeadPrev como glicemia capilar , medida de acuidade visual e outros

A Secretaria de Administração e Previdência (SeadPrev), por meio do Centro Integrado de Atenção ao Servidor do Piauí (Ciaspi) em parceria com a Associação dos Diabéticos do Piauí (Adip) e Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi), realizaram nesta sexta-feira, 30, palestra e atividades relativas ao Novembro Azul Diabetes, na SeadPrev.

O retinólogo, Lucas Colodetti que palestrou sobre a Retinopatia Diabética destacou que um dos principais problemas do paciente que sofre com Retinopatia Diabética ou a diabetes em geral é processo da disciplina. “É um tratamento multidisciplinar. O paciente precisa fazer dieta, precisa fazer atividades físicas, claro que uma atividade física orientada. A verdade é que a doença quando não tratada gera conseqüências muito graves e um fim muito ruim para o paciente levando muita vezes até cegueira", disse.

O diabetes é uma epidemia global e o Brasil ocupa o 4º lugar no ranking dos países com o maior número de casos, atrás de China, Índia e Estados Unidos. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que 16 milhões de brasileiros sofrem de diabetes. Ainda de acordo com o estudo, a taxa de incidência da doença cresceu 61,8% nos últimos dez anos.

Para o Edilson Pereira, servidor da Escola de Governo, a informação é essencial para as pessoas cuidarem melhor da saúde. "Palestra muito boa. Orientações de saúde é muito importante ainda mais quando se trata de uma doença silenciosa como a diabetes. Você tem que procurar conhecimentos sobre assuntos como este, ainda mais quando tem um profissional da área capacitado e vasto conhecimento”, ressaltou.

Logo após a palestra os servidores receberam diversos serviços no pátio da SeadPrev como: glicemia capilar , verificação de pressão arterial, medida de acuidade visual, avaliação antropométrica e orientação nutricional e auriculoterapia.

Edilene Martins, servidora da SeadPrev no setor da gerência de compras, convive com a doença já alguns anos, acredita que é preciso está atualizada com informações sobre a patologia. "A Doença está entrando na vida das pessoas com mais facilidade, as pessoas não querem se cuidar. Consomem muito açúcar e refrigerantes, não cuidam mesmo da alimentação e quando vão ao médico o diabetes já está bem elevado. Tem pessoas que não sabem que tem a diabete e só descobrem quando vão ao médico", afirmou.

Foram mais de 400 atendimentos realizados: Glicemia capilar: 205; Verificação de pressão arterial: 107; Medida de acuidade visual: 28; Orientação nutricional: 16; Auriculoterapia: 56 

Confira mais fotos clicando aqui